sexta-feira, 1 de julho de 2011

PROJETO: "MEU BEBÊ-OVO"


A Profª Iuçara Rangel desenvolveu um projeto muito interessante com os alunos dos 8º anos. O objetivo era tentar sensibilizá-los sobre a responsabilidade e o compromisso que é ter um filho na adolescência. Sobre os custos financeiros, emocionais, sociais familiares...
Atividade Desenvolvida:
Os alunos levaram um ovo cozido devidamente caracterizado (com olhos, boca, cabelos, roupas...) escolheram um nome e durante cinco dias levaram seu bebê-ovo para todos os lugares que foram, zelando pela sua integridade.
Numa destas noites deveriam acordar de 3 em 3 horas para cuidar do bebê. Também fizeram uma lista com itens básicos para o uso do bebê (fraldas, creme para assadura, sabonete...) e verificar quanto teriam de custo por mês. Ao final de cinco dias fizeram um relatório contando como foi sua experiência.
Algumas declarações dos alunos:
“Esses cinco dias foram difíceis, pois ele ia comigo onde eu ia, eu me senti como uma prisioneira... Mas o mais difícil foi ter que acordar de madrugada... Ter um filho meche muito com seu estado psicológico, tem que ter muita paciência e planejamento...” Ana Luisa.
Eu fiquei com medo que alguém quebrasse o meu bebê- ovo, onde ia levava ele”. Caroline Fagundes.
“Para mim foi bem difícil.. aprendi que tem que ter muita responsabilidade com um filho, porque é para a vida toda. Também tenho que ter uma profissão, uma casa, saúde”. Carla Pelezzi.
“Cuidar de um ovo é diferente de cuidar de um filho, mas só dar atenção para o ovo já é cansativo”. Christopher Lenhard.
“Senti muito medo que quebrassem” Gustavo Santos.
“...quando levei ela(Valentina: o bebê-ovo) pro curso todo mundo queria pegar, senti ciúmes e medo de derrubarem..., tinha que ter cuidado... me senti mais madura e responsável, também senti que perdi um pouco de liberdade...” Maritielle Brasil.
“Foi bom fazer essa experiência, mostrar que dá trabalho cuidar de alguém, tendo que carregar para todo lugar, se preocupar com os gastos.. seria bom se todas as meninas se cuidassem para não ter filhos jovens”. Eduarda Bassan.
“Gravidez na adolescência para mim é roubada.” Caroline.
“foi um aprendizado, me mostro como é difícil cuidar de uma criança e como sai caro...” Raquel J.Rocha.
“Foi uma tarefa difícil..., cuidado para não quebrar, cair, trincar... Foi legal, mas muito difícil.” Sabrina Ludwig.
“...não é tão fácil cuidar de um bebê; por isso, que devemos pensar antes de agir”. Guilherme.
“...depois de ter um filho você não pode sair a hora que quer. Vai depender sempre de outros para cuidar...”Eduarda Vagner
“...Eu achei difícil porque tinha que cuidar do ovo como se fosse um bebê, a pior parte é quando tinha que sair e levar ele. Ser pai muito sedo é ruim, você não sabe o que fazer... Eu quero ser pai depois de formado, com emprego de carteira assinada. Mas eu quero ter um relacionamento sério com uma pessoa que me ame... Wander Nardom
"Eu acho que ser mãe na adolescencia é uma grande responsabilidade que os adolescente não têm.Filhos na adolesencia exigem que você amadureça mais rápido" Lara
"Nesses dias que cuidei da Letícia(Bebê-ovo), percebi que não é tão fácil cuidar de um ovo, imagina de um bebê de verdade." Lucia Roatti.
"Cuidar de um bebê é um compromisso muito importante, ele chora, fica doente, e gasta de verdade." Juliane Dias.
"..me preocupei muito para ele não quebar." Fernanda.
"Eu fiquei com medo de quebrar, é muito sensível, qualquer coisa machuca ele". Silvana.
"...cuidei dela para não acontecer nada, mas adorei." Francine.
Há muitos depoimentos. A preocupação de todos era  cuidar para não quebrar.

AS FOTOS DOS TRABALHOS 


3 comentários:

ELIZABETH REGINA DEMARCO disse...

Professora Iuçara!
Parabéns pelo belo trabalho de conscientização dos adolescente.Sensibiliza-los sobre as consequencias e responsabilidades de ter um filho muito jovem é nosso objetivo como educadores.

Layse Lopes disse...

mas como agente faz a fralda o berço ,tudo?

Boatos que é Nic disse...

Fiz esse mesmo trabalho na ecola, ma noo durou 2 meses e o ovo nao estava cozido... E no final do projeto fizemos grupo e construimos um para-quedas para o ovo, para ganhar notas em fisica... Fizemos diarios em ingles, espanhol e portugues. O meu ovo quebrou, o de batante gente comecou a feder, mas foi bem legal.